PAUL POULALLION
 

Natural da França, nascido na Argélia, 58 anos, naturalizado brasileiro, engenheiro especialista em energia, petróleo e gás natural em particular, Paul Poulallion participou de projetos de desenvolvimento de petróleo e de gás natural na Argélia, Mar do Norte, África, Canadá e, depois de 1976, no Brasil. Escreveu muitos artigos no setor da política energética e econômica, apresentou conferências internacionais sobre energia e, no Brasil elaborou trabalhos sobre o gás natural, que foram publicados pela Confederação Nacional da Indústria.

Na Argélia, na França e no Brasil, Paul Poulallion encontrou situações de exploração econômica que o induziram a refletir sobre as causas e os meios de resolver as crises criadas a partir de mitos e deformação das informações. Procurou entender a desigualdade nas relações internacionais e regionais, e percebeu que os sistemas Capitalista, Socialista, Social-Democrata, Liberalismo-Social não resolveram o problema do governo, e portanto, das sociedades. Por isso, tentou resolver esse quebra-cabeças, onde há muitas peças "boas", mas totalmente desorganizadas e colocadas no lugar errado.

Paul Poulallion percebeu que as formas já experimentadas de governo atualmente, em dificuldades no mundo todo, devido a amputações, cortes e desorganizações dos processos de informação, de controle e ação são na verdade estruturas parciais de um sistema transcedente superior, ainda não desenvolvido. Esse sistema resolveria a luta de classes, porque agregaria os três componentes - o Capital, o Trabalho e o "Espaço-Tempo".

Como é impossível terminar sozinho o quebra-cabeças, e desejando associar outras competências à sua própria, Paul Poulallion decidiu publicar este livro, que é um ensaio sobre uma nova visão do Brasil no mundo.